24 de mayo de 2006

Quinta do Lago (Algarve) Portugal



Saudades.
Esa es la palabra que define ahora mi estado de ánimo tras haber visitado estos lugares.

Hay que estar en Portugal, sentirlo, beberlo, asimilarlo. Entonces esa palabra, saudade, comienza a tener sentido. En España podría traducirse por nostalgia. Pero no es lo mismo.

Algarve. Palabra de reminiscencias árabes donde la naturaleza es protagonista y el respeto por ella su principal valor.

Saudades de volver a pasar por ese puente para llegar al bucólico restaurante de Gigi, sobre madera, junto a la brisa del Atlántico, bajo el cielo azul.

Saudades de volver a recorrer la marisma en bicicleta por tortuoso camino por el que crece la escoba y el brezo y sólo se oye el canto de las aves.

Saudades al recordar el color del cielo, en silencio, en soledad.

Saudades. Saudades. Saudades.

10 comentarios:

LUIS AMÉZAGA dijo...

Saudade, quizá morriña a lo Pessoa.
Bellas instantáneas.

Michi dijo...

Algarve = Sol, playa y Naturaleza? Buen lugar para un turista vago como Michi? :)

Teresa Queiroz dijo...

Ola Concha! Quinta di Lago?! as estado tan pertito de mim
un béso

deep dijo...

O teu texto e as fotografias lembraram-me que ainda falta muito tempo para que tena férias!
Fica bem.

Choninha dijo...

Minha querida: fiquei muito contente ao receber o teu mail, penso responder-te amanhã, estou sem tempo para o tempo que tu mereces.

Confesso que não sou grande aficionada do Algarve com uma excepção para a Ilha de Tavira, quase selvagem, onde tens mar de um lado e rio do outro, kilometros de praia maravilhosa onde podes fazer nudismo e estar à vontade.

O Algarve da Quinta do Lago e do Gigi é fabricado, com os empreendimentos luxuosos, os campos de golf, etc., para encanto dos turistas com muito dinheiro e onde o português médio não põe os pés.

Sabes o que se faz com as saudades? Matam-se! Por isso a solução é voltares rápidamente.

Beijinhos

Kadannek dijo...

comprendo aquel estado, aquella sensación, es nostálgica,pero llenadora a su vez, te mantiene como en un trance sereno y armónico, por lo menos, así es para mí.

de hace muchísimo q no os venia a visitar..ha sido un agrado, prontamente nos leeremos de nuevo.

un gran saludo.

Jorge dijo...

Olá Concha
Fico muito feliz por saber que gostste do Algarve.
Também eu dispenso uma ida anual em Setembro, por ocasião das minhas FÉRIAS DE VERÃO.
Nessa altura é tudo mais calmo e não temos de esbarrar com os grupos de bêbados Ingleses que se comportam de formas às vezes inaceitáveis.
Espero que como dissete um dia que lá voltes passes por Lisboa.
´Tenho pena de quando expus em Bragança com a Graça Morais ainda te não conhecer, porque se assim não fosse teria tanto prazer em que desses uma olhadela pelas minhas pinturecas(às vezesa minha auto-estima é muito negativa, sobretudo quando se trata de olharo que me sai das mãos com tanta ansiedade e até algum sofrimento.
A minha exposição que está aghora patente numa galeria de Lisboa tem-me. no entanto dado alguma alegria , já que a critica tem sido unanimemente muito favorável.
Um abraço amigo.

Amor dijo...

Y saudades de volver al blog de Concha y de que Concha venga también al mío a verme, que seguro que me recuerda. Beso, reina,
Santiago

incondicional dijo...

Gracias por la visita.
Gracias por tan bellas fotos, del Algarbe, de Zamora...
Ah la saudade...
Un abrazo.

Marquita dijo...

trabalho mesmo pertinho dessa ponte...:-)